mensagem

sexta-feira, 24 de junho de 2016

0

ELEIÇÕES 2016, E O POVO ONDE FICA?

 Fonte: palavradesabedoria.net

Nos últimos dias tem nos chamado atenção uma série de encaminhamentos no direcionamento político às eleições 2016, o que é natural em pleno mês de junho que antecede a definição do pleito.
Porém em muito tem-se perguntado quem serão os pretensos candidatos às cadeiras de Prefeito, Vice-prefeito e Vereadores para o próximo mandato a partir de 1º de janeiro de 2017.  
Tudo dentro da normalidade, exceto por alguns detalhes que nos permitem traçar certos comentários sobre o pleito, bem vejamos:
Há certos candidatos que querem voltar ao poder e tentam levar o povo a entender que tudo está na normalidade mesmo com o nome constando na lista de inelegíveis do Tribunal de Contas da União, acesse o site e voce verá a lista.
Há candidatos com intenção de dar continuidade aos trabalhos, que diga-se, há muito ainda o que fazer, pois receber a cadeira com todo o ônus em que a cidade se encontrava e se encontra não é fácil para qualquer administrador.
Por outro lado ainda, temos intenções de outros que como não tiveram a oportunidade de administrar este município com todos as suas caractreísticas, quais sejam, possibilidades e problemas, surgem com os nomes a serem analisados pelos eleitores.
Ainda assim, nos chama a atenção os interesses do povo, que em meio a sérios problemas de Atraso no pagamento de funcionários e de fornecedores temos uma situação complicada para o comércio local visto que os recursos que circulam na economia local, em sua grande maioria, são oriundas do erário público, assim, se há atrasos, obviamente que compromente o bom andamento da circulação de riquezas o que interfere sobremaneira na vida de todos.
Mas, diante de todo esse quadro temos visto ações no sentido de sanar problemas de forma imediata e pontual o que é bom e necessário, vemos malabarismos políticos em busca de coligações em que nada se definiu de fato, pois o contexto, realmente é muito irregular, vemos teatro a céu aberto com queima fogos parecendo autopromoção, pena que não ficou claro de onde veio o recurso para tal efeito pirotécnico, felizmente estamos em pleno período de festas juninas o que pareceu ser mais uma valorização da festividade de São Pedro em vias de ser realizada na Comunidade Bela Vista.
De certo que nos incomoda o fato de que diante de toda conjuntura a Política Internacional, a Conjuntura Política Nacional e a Conjuntura Municipal, o que se vê são velhos projetos e práticas pretendendo voltar ou permanecer sem no entanto focar o POVO, sem ter o POVO como o principal beneficiário.
Ora, dizemos velhos projetos e velhas práticas pois quem esteve no poder contribuiu para os problemas que temos hoje e quer retomar força política, para que mesmo? porque depois de 8 anos os pretensos avanços, espantosas obras, mal trato e descaso com o funcionalismo foram parte integrante do governo, inclusive também, com atraso no pagamento de salários, fornecedores, etc.
Já quem está no poder, também tem culpa sobre a situação que temos e nos encontramos hoje e precisa repensar uma série de posturas e ações pois, já devem ter percebido que o atual modelo culmina no extrangulamento de contas e o POVO precisa e merece ser considerado, e portanto para permanecer precisa passar por uma profunda reformulação na forma e projetos de execução das ações que possam vir a beneficiar o cidadão.
Já aqueles que não ocuparam o poder e que o pretendem, já trazem consigo um duplo ônus, o de não terem administrado, mas esse peso é leve pois se olharmos os gestores do passado e atual nenhum tinha experiência em gestão pública antes de assumirem o cargo. O outro peso, está sobre quais planos de governo serão propostos e executados que possam realmente fazer a diferença entre o velho e o atual modelo, de certo é que: o velho projeto, o atual projeto, um possível novo projeto é o que temos mais em evidência. Mas também, não podemos ignorar o fato de que ainda há tempo e possa surgir um outro projeto, independentemente dos três anteriores, que possam vir a representar, de fato, apossibilidade de contemplar os anseios do POVO obidense. 
Bem, sabemos que até as definições de coligações, teremos um panorama mais claro sobre os pré-candidatos, hoje o que temos são meras especulações.

   Por Cauan Funari
 

domingo, 22 de maio de 2016

0

SOCIEDADE E PODER PÚBLICO CONTRA DOENÇAS E MOSCAS

No último dia 18 de fevereiro, fizemos um artigo sobre moscas em que citamos alguns aspectos acerca dos motivos pelos quais elas aparecem e se multiplicam em que a existência das mesmas já incomoda, imaginem quando a quantidade é um pouco fora do normal.
No texto mostramos que este município não foi o único a apresentar o problema, porém, mostramos também quais seriam as possíveis medidas que deviam ser tomadas para que o problema fosse amenizado ou solucionado.
Considerando nosso artigo ou não, o certo é que a Prefeitura Municipal de Óbidos em parceria com diversas instituições governamentais e não governamentais juntamente com centenas de cidadãos representando a sociedade civil, realizaram durante o período de 12 de março à 30 de abril uma série de ações de limpeza em todos os Bairros, que consistia em recolher o lixo presente nos quintais, fazer a capina de mato em frente aos imóveis, fazer poda de árvores, fazer a limpeza urbana com intuito de contribuir para o controle de doenças tipo: Dengue, Zica, Xicungunha.
Podemos afirmar que esta ação, favoreceu sobremaneira ao controle da reprodução de moscas, o que se percebe naturalmente no dia a dia, pois é inegável que após a execução da limpeza urbana de forma radical, ação esta nunca realizada em Óbidos nessa proporção, o quantitativo de moscas voltou a normalidade, bastando agora à administração pública municipal manter a coleta regular de lixo e ao mesmo tempo a sociedade como um todo pode manter um maior controle sobre o lixo que produz evitando deixar exposto em quintais, evitando deixar em embalagens destampadas ou ao acesse das moscas e inclusive evitando de deixar em frente às residências nos dias e horários em que não há coleta de lixo e contribuindo para não facilitar com que esse lixo seja espalhado pelas ruas por animais ou vândalos. Sobre os vândalos que espalham o lixo pela cidade, nos parece que os animais são mais educados e nobres, pois não são racionais, já aqueles devem ser excluídos da sociedade, pois põem em risco a saúde pública, o que é injustificável.
Em se tratando de saúde pública, acreditamos que é essencial que os trabalhadores da coleta de lixo sejam obrigados a utilizar os EPIs, ao mesmo tempo em que acreditamos que a coleta seria melhor realizada durante a noite, pois a população já teria acumulado e acondicionado todo o lixo do dia para ser recolhido pelos funcionários que executam o referido serviço.   
      
Por Márcio Rubens 

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

0

MOSCAS, UM PROBLEMA DE TODOS

Há alguns anos tem sido notória a mudança ambiental no quesito moscas em que todos percebem que tem aumentado muito a quantidade das mesmas em determinadas épocas do ano.
Entendemos que este é um tema delicado, mas entendemos também que já é hora de discutirmos o assunto com propriedade e principalmente incitando as instituições competentes para tratarem o assunto com a seriedade que precisa.
Sabe-se que há algumas décadas atrás não era comum toda a quantidade que se apresenta hoje, e mais, elas estão presentes em todos os bairros e comunidades do município, o que demonstra que não se trata de um assunto que tenha haver somente com os aspectos sociais pois envolvem toda a população urbana e rural.
Pesquisando em sites na internet percebemos que este problema de moscas não é exclusivo do município de Óbidos, na verdade tem sido comum cidades em diversas partes do Brasil sofrerem com o desequilíbrio, mas em todos os casos estão relacionados ao inadequado tratamento do lixo, umidade, calor, dejetos de animais, como: galinhas, suinos, gado, carneiros, limpeza de quintais e para que houvesse o controle na quantidade de insetos dessa natureza foi necessária a ação articulada de diversas instituições como Prefeitura, Câmara Municipal, Secretaria de Saúde, Secretaria de Meio Ambiente, Secretaria de Infraestrutura, Sindicatos, Associações, Igrejas, Emater, Embrapa e Comunidade em Geral, afinal, não basta um cidadão ou uma instituição ter maior cuidado com os dejetos que produz e o outro ou outra não. Esse é um problema que é de todos e a solução pode estar nas mãos de Todos.
Por Márcio Rubens
 fonte: papacaio.com.br

 

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

0

AFINAL, A QUEM CABE DEFINIR O AUMENTO DA PASSAGEM DE MOTOTÁXI EM ÓBIDOS?


Tem sido claro que existe algo de estranho no ar quando as pessoas pegam um mototáxi no município de Óbidos. Haja vista que já algum tempo percebe-se a distinção no valor das passagem em relação ao dia e à noite, é uma espécie de bandeira 1 e 2.

Ora, a comunidade de repente se viu obrigada a pagar R$ 3,00 (três reais) durante o dia e R$ 4,00 (quatro reais) durante o período noturno, porém quando a população pergunta quem autorizou a diferenciação no valor das passagens, a resposta dos mototaxistas, diga-se que muitos não trabalham de forma regularizada, é de que foi feita uma assembleia entre os membros do sindicato e eles decidiram que deveria haver tal distinção. E os argumentos para tal decisão é o estado precário de conservação das ruas de Óbidos, lembre-se que as vias tem sido mantidas nessas condições há décadas.
A população percebe que no final das contas quem “paga o pato” é justamente o usuário do serviço, mesmo que se lembre que muitos dos mototaxistas tem contribuído para as definições políticas do município.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

0

VOTO EM LIQUIDAÇÃO



Tem sido notórios os comentários que rondam a população de Óbidos às vésperas das eleições, os discursos mais variados são de que há um enorme descrédito sobre os Políticos que pleiteiam cadeiras no Legislativo e no Executivo, nacional, estadual e até municipal.
Aliado a esse característico descrédito cria-se a expectativa do eleitor em conseguir algum benefício por conta do voto, seja através de recurso financeiro direto ou através de produtos ou serviços, ou seja, o voto está à venda e os preços variam conforme o caso.

sábado, 6 de setembro de 2014

0

Enfim, UFOPA - Óbidos tem Prédio e Endereço


05 de setembro de 2014, um dia para marcar a História da Educação no município de Óbidos. É que este dia marcou a presença da Reitorada UFOPA: Raimunda Monteiro e Vice Reitor: Anselmo Colares, juntamente com sua comitiva que estiveram reunidos com o Prefeito Municipal: Mário Henrique, Secretário de Educação: João Neto, Secretário de Cultura: Sandro Ynomata, Secretário de Infraestrutura: Joaquim Alves, de Meio Ambiente: Vinícios, Secretárias de Governo: Luciane Deina, de Agricultura: Robenízia Moda, de Promoção Social: Edilena Tenório, Presidente do PT-Óbidos: Márcio Rubens do Vice-Presidente do PT: Rodinaldo Cardoso, Presidente do PHS: Adonias Silva ex-presidente do STTR: Eraldo Tavares, Adminstradora da UFOPA/ Óbidos: Melinda Savino, imprensa local, vereadores: Maria do Carmo e Rosinaldo Cardoso, que puderam testemunhar o momento exato em que a Magnífica Reitora assinou o Convênio com a Prefeitura Municipal de Óbidos em que enfim a UFOPA- Óbidos ganhou uma casa, um prédio próprio. É que desde o processo de implantação desastroso neste município a partir de 2009, a UFOPA não tinha casa, nem terra, ficava sendo jogada de escola em escola, empurrando os alunos das séries iniciais do ensino fundamental para fora do sistema educacional.

sábado, 19 de julho de 2014

0

PROFISSÃO: AVIADOR


Óbidos sempre foi e é terra de pessoas criativas que sempre buscam inovar com novas tendências e novas formas de ação em meio à adversidade da vida. Já há algum tempo temos observado a atuação de mais um obidense que faz a diferença no meio da amazônia, contrariando as ideias dos sulistas que afirmam de pé junto que na amazônia só encontraremos macacos, jacarés, cobras e outros bichos nas cidades da região. Claro que em Óbidos encontramos mesmo esses e muitos outros bichos dirigindo algum táxi ou veículo particular por aí. Esse assunto trataremos em outra oportunidade.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

0

PARABÉNS MUNDINHO MODA



Um moleque, que cresceu e se tornou essa pessoa que aos 23 de junho de 2014 completa mais um ano, comemorado dia 21, 22 e 23 de junho, alcança idade madura, 50 anos de muitas experiências, de muita vivência, que o diga seu Didico (paletó). Ele chegou a essa tenra idade tão espirituoso e cheio de vida que fez com que centenas de pessoas se reunissem na Chácara Roberto Magalhães em santarém, vindos de Manaus, Belém, Monte Alegre, Altamira, Oriximiná e claro de nosso querido Torrão, Óbidos. Afinal, esse cara é um dos Moda que jogou muitos anos no Guarani de Santarém, onde fez história e muitos amigos. Além disso, tem uma vida longa ligada à de Empresário da Panificação, seguindo a profissão do Pai o que lhe garantiu e garante as benesses da vida.

domingo, 22 de junho de 2014

2

ARRAIÁ DOS PAUXIS FAZ DIFERENÇA


Na noite deste dia 20 de junho de 2014 a Escola Municipal José Veríssimo surpreendeu a todos os presentes no Arraiá dos Pauxis quando apresentou o “Boi Flor do Campo” em plena quadra do Sesqui. 

Foi uma ótima oportunidade de revermos os aspectos dos Cordões Junino-folclóricos do município que há muitos anos foi relegado ao esquecimento. Pudemos reviver um dos muitos espetáculos burlescos, do melodrama, da opereta que há muito fizeram a cultura popular deste município ser uma prática cotidiana em tempos de valorização do folclore e das festas juninas o que permitiu com que os brincantes se divertissem a valer ao mesmo tempo em que o público ria e ficou deslumbrado ao ver o lúdico exposto através de jovens alunos do referido educandário.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

3

ÍNDIOS TIRIYÓS: OS POVOS ESQUECIDOS POR ÓBIDOS


Recorda-mo-nos que há alguns anos atrás era comum vermos no município de Óbidos um sem número de indígenas que ficavam alojados na antiga Paróquia e atualmente conhecida como Diocese de Óbidos. Era comum irmos até a antiga Secretaria da Paróquia, sito à Tv. Acioli Lins, próximo à Escola São Francisco e ali encontrarmos os mais diversos produtos do artesanato indígena como colares, cocares, pulseiras, cintas, feitas de miçangas coloridas e sementes de morototó e tento, bem como arcos, flechas e outros tantos objetos.
 Memórias de um artesanato esquecido à parte e retornando a presença indígena em Óbidos, é estranho escrever de algo que em algum momento era comum determinada situação e que de repente o tempo e o descaso levam para o esquecimento.

Imprimir e Salvar